(27) 99876-5489   |   (27) 3227-1313

Descolamento de retina

Quando ocorre um buraco ou uma rasgadura na retina, o líquido da cavidade vítrea pode passar por ele e se acomodar sob a retina, afastando-a da parte posterior do olho.

Esse afastamento da retina é chamado de descolamento de retina. A visão é perdida em todos os pontos onde a retina se descola. Devido a localização dos buracos na retina serem na retina periférica, o descolamento da retina provoca inicialmente a perda da visão lateral, ou periférica.

Eye Anatomy

Saiba mais

Sintomas

O paciente pode notar uma sombra escura ou um véu surgindo de um lado, de cima ou de baixo da imagem. Na maioria dos casos, depois que um descolamento de retina tem início, toda a retina poderá se descolar, causando perda total da visão.

O descolamento da retina é indolor, mas pode criar imagens flutuantes de formas variáveis e irregulares ou flashes luminosos com baixa de visão. A perda da visão começa numa parte do campo visual e, à medida que avança o descolamento, a perda de visão espalha-se. Se a área macular da retina se descolar, a visão deteriora-se rapidamente.

A cada ano, nos Estados Unidos, aproximadamente uma em cada 10.000 pessoas desenvolve um descolamento de retina. Algumas pessoas tem uma tendência maior, como aquelas com alto grau de miopia, histórico familiar da patologia, ou aqueles que já tiveram um descolamento no outro olho. Pacientes que possuem alterações periféricas como a degeneração lattice estão sujeitos a um maior risco.

Os pacientes que sofreram uma cirurgia de catarata, têm aproximadamente de 1% a 2% de probabilidade de desenvolver um descolamento de retina. Uma pessoa que se enquadre em qualquer desses grupos de risco, deve fazer um exame completo da retina regularmente devendo ser examinado periodicamente principalmente em casos de fotopsias (flashes luminosos) precedidos de moscas volantes.

Exames para diagnóstico

  • Mapeamento de retina
  • Ecografia ocular em alguns casos
  • Tomografia de coerência óptica em alguns casos

Tratamento

O paciente que se deparar com esta sintomatologia com perda repentina de visão deverá de imediato consultar um oftalmologista. O tratamento deve utilizar laser, terapia por congelação ou cirurgia, dependendo do tipo de descolamento e a sua causa.

Se a mácula (parte central da retina) permanecer colada, o prognóstico é excelente no entanto a urgência da cirurgia se deve a possibilidade da mácula descolar em sequência.

Se a retina voltar a colar dentro de 48 horas, o prognóstico é bom. No entanto, se a retina esteve descolada durante mais tempo ou se tiver havido hemorragia, o prognóstico não é bom.

Sociais responsivo

(27) 3227-1313