(27) 99876-5489   |   (27) 3227-1313

Degeneração Macular relacionada a idade

A mácula é a porção central da retina, responsável pela visão detalhada e central. É esta parte do olho que é afetada pela Degeneração Macular Relacionada à Idade.

GradedeAmsler com DMRI

Há dois tipos de DMRI: o tipo “seco” e o tipo “úmido”.

A maioria dos casos, cerca de 85% são do tipo seco. A DMRI seca é caracterizada pela formação de pequenos depósitos amarelados sob a mácula, o ponto principal da retina. Estes depósitos são chamados de “drusas” e podem fazer com que a mácula alterada e consequentemente a visão.

Às vezes, a DMRI úmida, vasos sangüíneos anormais são formados sob a mácula. Esses vasos sangüíneos incham, rompem e formam tecidos de cicatrização e membranas que permanentemente danificam de forma significativa e permanente a visão.

Recomendações DMRI

Saiba mais

Como esta doença se desenvolve?

Apesar da luz ser vital para nossa visão, ela também pode fazer mal. Quando os raios ultravioletas (UV) interagem com o oxigênio, radicais livres-moléculas com pares desequilibrados de elétrons- são gerados. Estes radicais livres podem danificar as células da macula nos seus olhos, causando a formação de toxinas (“drusas”) e algumas vezes o crescimento de finos vasos sangüíneos sob a mácula. Os Fatores de risco para a doença são são a idade, predisposição genética, o tabagismo, deficiências alimentares, a obesidade e o estresse.

Quais são os sintomas da DMRI?

Depois da catarata, a Degeneração Macular é a principal causa de cegueira nos indivíduos com mais de 50 anos.

A DMRI pode afetar um ou os dois olhos. Primeiramente, a visão central se torna bloqueada por um ponto negro, mas este ponto depois se transforma em uma lacuna que é branca ou cinza. Este dano à visão central é permanente, mas a visão lateral (“periférica”) raramente é afetada.

Na forma seca de DMRI, a perda de visão central é gradual; sua extensão está relacionada com a localização e quantidade de afinamento macular causado pelos depósitos amarelados. As pessoas com DMRI úmida têm uma perda de visão mais rápida (semanas ou meses) por causa do rompimento de vasos ou sangramento sob a mácula.

O que é o transplante de córnea?

O transplante de córnea consiste na substituição da córnea alterada por uma córnea doadora.

A DMRI também pode produzir os seguintes sintomas:

  • Linhas retas parecem onduladas.
  • As cores são pálidas.
  • As palavras ficam borradas.
  • Visão de flashes de luz ou pontos escuros.
  • Sensação de visão dupla.

Como posso reduzir o risco de desenvolver DMRI?

A prevenção é o melhor remédio
O tratamento da DMRI ainda carece de opções eficazes de tratamento, o que a torna a principal causa da deficiência visual na terceira idade. Estudos recentes destacaram o papel da luteína e zeaxantina, carotenóides presentes em elevada concentração na mácula, que possuem ação antioxidante e atuam filtrando a luz azul visível e prevenindo o fotoenvelhecimento na retina. Pesquisadores determinaram que a ingestão diária de luteína e zeaxantina pode reduzir o risco de desenvolvimento da DMRI. Outros estudos indicam que elevados níveis de betacaroteno, Vitamina C, E e minerais como o selênio e o zinco, também podem reduzir o risco de DMRI.

Os cientistas ainda estão pesquisando as causas da DMRI, mas as recomendações atuais incluem:

  • Ingestão de uma dieta pobre em gorduras, rica em vegetais e folhas verdes, tais como espinafre e couve.
  • Proteção dos seus olhos contra os raios ultravioletas usando lentes claras ou óculos de sol com proteção UV.
  • Fazer exercícios regularmente.
  • Parar ou nunca começar a fumar.

Por que devo utilizar um suplemento alimentar?

Componentes antioxidantes, tais como as vitaminas C, E e A e minerais como selênio, zinco, manganês e cobre parecem ajudar as células da mácula a combater os danos causados pelos radicais livres. Conforme envelhecemos, nossos organismos perdem estes mecanismos de defesa natural. Muitos oftalmologistas estão receitando aos seus pacientes suplementos alimentares com antioxidantes ricos em vitaminas e minerais como precaução.

Algumas fontes dos principais nutrientes oculares:

Luteína e Zeaxantina: espinafre, couve, chicória e agrião
Betacaroteno: Cenoura, espinafre e tomate
Vitamina C: Laranja, limão e acerola
Vitamina E: Óleos vegetais, azeite e soja
Selênio: Manteiga, gérmen de trigo e vinagre
Zinco: Grãos de cereais, frutos do mar e ovos

Uma vez desenvolvida a DMRI, como ela é tratada?

Os danos à visão central são irreversíveis, mas a detecção precoce da DMRI e os cuidados mediante supervisão de um especialista podem ajudar a controlar alguns dos efeitos da doença. Uma cirurgia com fotocoagulação por laser é, em alguns casos, útil.

Sociais responsivo

(27) 3227-1313