(27) 99876-5489   |   (27) 3227-1313

Transplante de endotélio ou lamelar posterior – DSAEK/DMEK

A sigla DSAEK do inglês (Descemet Stripping Automated Endothelial Keratoplasty) e a sigla DMEK do inglês (Descemet Membrane Endothelial Keratoplasty), representam as duas técnicas mais modernas de Transplante de Endotélio sem sutura atualmente.

Após 40 anos de estagnação nas técnicas de Transplante de Córnea, o DSAEK/DMEK vieram para revolucionar o tratamento das doenças endoteliais.

O objetivo principal da nova técnica é evitar a remoção total da córnea, trocando apenas a parte interna (endotélio/descemet) que está comprometida, preservando as camadas anteriores da córnea e a superfície ocular. Assim, devido a troca de uma menor quantidade de tecido e a ausência de sutura, os índices de rejeição são extremamente menores que a técnica convencional de Transplante Penetrante (troca de toda a córnea).

Transplante de córnea endotelial DMEK – Passo a passo

O DMEK se inicia pela preparação do botão doador. A membrana de descemet é descolada do botão, até próximo da região central. Um trépano (instrumento cirúrgico) de 9mm é utilizado para preparar a descemet e o endotélio doadores. O enxerto é corado e está pronto para ser implantado no olho do receptor.

Inicia-se então o preparo da córnea receptora. Uma pequena incisão corneana é realizada e com o auxílio de um gancho de Sinskey invertido, realizamos a remoção da membrana de descemet do paciente receptor, a membrana é descolada e o stripping é realizado para desnudamento do estroma posterior.

Neste momento preparamos o botão doador para implante no paciente, utilizamos a pipeta de DMEK, o enxerto é injetado dentro da câmara anterior, utilizando uma bolha de ar, vamos então desenrolar a membrana de descemet até completo posicionamento e abertura desta na câmera anterior. A membrana é desenrolada progressivamente, a pequena bolha de ar auxilia no desenrolar da membrana doadora, finalmente ampliamos a pequena bolha de ar para completa abertura e desenrolar da membrana doadora, agora colocamos a bolha de ar atrás do enxerto doador concluindo a cirurgia. Essa é a técnica mais moderna para o transplante endotelial.

A técnica do Transplante de Córnea Endotelial Sem Sutura (DSAEK) foi desenvolvida no Brasil com aprimoramento do aparelho MALKS AC – Antunes/Cvintal (Loktal Ltda) em 2009 por Antunes e cols. Esta técnica é utilizada em casos de doenças do endotélio como Distrofia de Fuchs e Ceratopatia Bolhosa pós-cirurgia de catarata. O DSAEK (Descemet Stripping Automated Endothelial Keratoplasty) hoje é a cirurgia mais realizada no mundo para estas patologias.

Recuperação do transplante de córnea

Uma das grandes vantagens das técnicas citadas acima está no tempo de recuperação do transplante de córnea, que no DSAEK/DMEK é em torno de 01 a 03 meses, comparado com o tempo de recuperação do Transplante Penetrante que varia de 18 a 24 meses.

Sociais responsivo

(27) 3227-1313